aulas presenciais: inúmeras restrições impostas por lei

As atividades presenciais, por conta das restrições legais, sofreram várias adequações: adequação de horários, restrições à entrada e à circulação dos alunos na escola, suspensão de várias atividades ou eventos.

A principal restrição é o distanciamento de 1,5 m entre cada aluno, que nos obriga a aplicar a alternância para as turmas do 4º ano em diante.

Um guia da volta às aulas será distribuído aos alunos no 1º dia de aula.

Veja, abaixo, o detalhe das restrições impostas por lei ou recomendadas pelas autoridades sanitárias.

É obrigatório aferir a temperatura de cada aluno antes de sua entrada na Escola. Os alunos com sintomas ou febre não poderão entrar na Escola.

Os acessos são separados: uma entrada por setor:

  • os alunos das salas do térreo entram pela escada principal (recepção)
  • os alunos das salas do 1º andar, pela rampa;
  • os alunos das salas do Infantil e dos fundos do terreno (antiga sala de artes), pela entrada do Infantil.

Os alunos devem permanecer somente nas suas salas de aula, evitando espaços comuns e salas de outras turmas. Cada uma destas zonas terá uma área para descanso e descontração ao ar livre. Mas é recomendado que o lanche seja feito nas salas e as saídas de sala, evitadas ao máximo.

Os alunos têm lugares fixos na sala de aula.

Não é permitida a interação dos alunos com colegas de outras turmas.

Os intervalos têm horários e espaços distintos.

As aulas de um mesmo professor são agrupadas, para reduzir a troca de turmas.

O uso dos banheiros é limitado e monitorado, em razão das dificuldades de higienização.

A saída de cada turma é escalonada.

É obrigatório aferir a temperatura de cada aluno antes de sua entrada na Escola.

Os alunos que apresentarem febre ou outro sintoma não podem entrar na Escola. Quando trouxerem seus filhos à Escola, os pais devem aguardar a entrada do aluno.

Se os sintomas se manifestarem dentro da Escola, o aluno deverá ser encaminhado à sala de isolamento e seus responsáveis alertados, para que venham buscá-lo.

A máscara é obrigatória a partir de 2 anos e deve ser trocada a cada duas horas.

O distanciamento de 1,5 m deve ser observado pelos alunos e funcionários em todos os momentos e todos os ambientes da Escola.

As atividades de educação física excluem atividades coletivas e de contato e o uso de equipamentos compartilhados.

Os alunos não poderão compartilhar quaisquer objetos ou instrumentos.

O toque físico entre os alunos é proibido (apertos de mãos, abraços, beijos, toques).

Os livros e cadernos não podem ser armazenados nas salas de aula, pois não pode haver um espaço único para os livros de todos os alunos.

Para o dia do livro (até o 5º ano), os livros do acervo da biblioteca são levados até as salas de aula e, ao retornarem, ficam em local ventilado por 3 dias.

Lanche coletivo está suspenso e, provavelmente, só será retomado após o término da pandemia.

O lanche trazido de casa deve ser devidamente higienizado e embalado.

O lanche da cantina deve ser encomendado previamente, para ser entregue nas salas.

É recomendado que o lanche seja consumido na sala de aula.

O uso da máscara é obrigatório a partir de 2 anos.

Não é permitido trazer brinquedo de casa.

Não é permitido o compartilhamento de brinquedos ou materiais pedagógicos.

Os brinquedos ou materiais pedagógicos de uso coletivo só podem ser utilizados se puderem ser higienizados e devem sê-lo a cada troca de turma ou aluno.

Os alunos devem ser auxiliados nas atividades de higiene.

Professores devem estar constantemente vigilantes para o respeito destas normas.

Os pais não podem entrar no interior das dependências da Escola, com exceção das áreas especialmente reservadas ao atendimento (recepção e sala de reunião), evitando-se os horários de entrada e saída dos alunos.

Nos casos excepcionais em que isto for necessário, todos se submetem às mesmas regras (máscara, distanciamento, circuitos delimitados).

Nas áreas externas, os pais devem portar máscara e observar o distanciamento de 1,5 m.

Os atendimentos – presenciais ou remotos – são realizados pela coordenação, com agendamento prévio, em salas com acesso externo.

Se um aluno, um professor, um funcionário ou alguma pessoa com quem residem apresentar os sintomas da COVID 19, a Escola deve ser imediatamente informada e a pessoa deve permanecer em casa:

  • por 3 dias, se o diagnóstico for negativo, ou
  • até que receba autorização da autoridades da saúde, se o contágio for confirmado;

Se um aluno apresentar os sintomas dentro da Escola, ele deve ser afastado para uma sala de isolamento e seus responsáveis deverão ser contatados para que venham buscá-lo e tomem as devidas providências.

Se um professor ou funcionário apresentar os sintomas dentro da Escola, ele deve ser imediatamente afastado de suas funções.

Caso mais de um aluno de uma turma apresentem os sintomas no período em que esteve na Escola, as aulas desta turma serão ser suspensas:

  • por 3 dias, se o diagnóstico for negativo, ou
  • por 14 dias, se o diagnóstico for positivo;

Em caso de surto na Escola, todas as atividades presenciais serão suspensas.

Em todos os casos, os casos constatados serão registrados e a Vigilância Epidemiológica será alertada, seguindo as suas orientações.

Tendo em vista as restrições ao contato entre alunos de turmas diferentes e turnos distintos, bem como às aglomerações, estão suspensos:

  • as saídas de estudo e os passeios;
  • festas, comemorações e eventos culturais como a Festa da Família, a Festa Junina, o Encontrão ou, se ainda perdurar a pandemia, o Arte na Ilha;
  • reuniões presenciais coletivas com pais, inclusive para entrega de avaliações
  • formaturas;
  • as atividades realizadas na sala de artes (sala utilizada por todas as turmas).

Também estão suspensos o Turno Alternado (alunos de turmas diferentes reunidos) e as oficinas extracurriculares.